Índices Zootécnicos: O que são, como medir e qual o benefício?

Entender a realidade e estabelecer ações realistas são desafios do pecuarista, é preciso medir e comparar! Fazemos isso com os índices zootécnicos, entenda:
por Maínne Xavier em 18/Feb/2019

São cada vez mais recorrentes as vezes em que ouvimos a frase: “A pecuária de hoje não é mais como a de antigamente”.

É certo que os produtores não de hoje já não conseguem ter uma boa rentabilidade se trabalharem da forma com que se trabalhava antes.

Antigamente, você ouvia histórias como “o pai do fulano criou uma família de 5 filhos na cidade com 1.000 bois no pasto!”

E ninguém duvidava, não é? Por que era verdade! A pecuária brasileira era muito menor e, o mais importante, muito menos exigente do que a de hoje!

O que perseguimos hoje é: Qualidade, Responsabilidade e Produtividade.

Para se desenvolver você precisa estabelecer metas com prazos realistas para que elas se desdobrem em projetos, cujo objetivo central seja a melhoria dos resultados econômicos.

Por isso, um dos pilares que vão garantir que você atenda às exigências do mercado é estar atento aos índices zootécnicos!

O que são Índices Zootécnicos?

visualização de indices zootecnicos

 

Os Indices Zootécnicos conduzem, acima de tudo, a qualidade e controle do seu rebanho!

Na verdade os índices zootécnicos são dados produtivos, quantitativos e qualitativos, que refletem em números o desempenho da sua produção.

Eles são taxas que, estabelecidas pela literatura, conseguem conduzir o comportamento do produtor independentemente de qual é o modelo de negócio dessa fazenda.

Através desses números, quando eles são bem gerenciados e coletados, você não vai mais tomar decisões equivocadas ou tratar o seu rebanho de forma leviana.

Os índices zootécnicos fornecem conhecimento a respeito do seu rebanho além de que, através do acompanhamento constante, você consegue traçar e identificar quais os reflexos de x ou y decisões tomadas.

Por que conhecer bem os índices zootécnicos te dá vantagem em relação ao mercado?

A realidade brasileira, embora tenhamos o maior rebanho do mundo, ainda não é a referência no quesito qualidade.

Vivemos sob pressão para aumentarmos a nossa produtividade, alcançar bons números e aumentar a renda média dos produtores, que ainda é muito desigual.

Além disso, o aumento da produtividade, gerando bons números, garante também que você consiga impedir o assédio da agricultura sobre as áreas destinadas à pecuária.

Essa “concorrência” com a agricultura é um assunto latente que está muito interligado com a forma com que se fazia pecuária antigamente, ocupando muito espaço e gerando pouca produtividade.

Uma demonstração muito assertiva sobre o bom uso de dados, falando sobre áreas destinadas à pecuária, vem quando observamos o gráfico Área de Pastagem x Produtividade @/ha do IBGE.

 tabela ibge área de pastagem x produtividade 2015

Nele podemos observar que, através da tecnologia e do bom uso de dados permitindo tomadas de decisão, a partir de 2001 o perfil da pecuária brasileira mudou.

O que antes se refletia em muita área e pouca produtividade, hoje se tornou muita produtividade em pouca área!

E, com certeza, o início desse caminho foi começar coletar informações que, baseadas em índices, indicam como está o nível de produtividade do rebanho e quais práticas devem ser mantidas, substituídas ou aprimoradas.

Quais os Índices Zootécnicos mais observados e como medi-los?

Agora você já sabe que está perdendo produtividade, dinheiro e reputação quando não transforma suas atividades em dados e conhecimento.

Logo, a próxima pergunta óbvia será: Como eu posso começar a medir?

Antes de conhecer os índices zootécnicos “mais importantes” você precisa entender que os IZ que devem ser medidos variam de acordo com o tipo de negócio.

Mantenha em mente que o índice vai te dar de forma muito precisa como o seu rebanho está e quais as potencialidades que você não está aproveitando.

Por isso, quanto mais índices você analisar melhor, mas nem sempre todos vão ser tão úteis para você!

Taxa de Natalidade

Esse índice é dado pela porcentagem do número de bezerros nascidos em relação ao número de vacas cobertas ou inseminadas

Ela determina quantos bezerros a vaca produz ao longo da sua vida útil.

Aqui é importante saber: Quanto mais bezerros produzidos menos matrizes precisam ser mantidas na propriedade!

taxa de natalidade bovina

 

Intervalo Entre Partos (IEP)

Muito linkada com a taxa de natalidade, é o período médio entre portas de uma matriz e que está correlacionado a quantidade de bezerros produtivos ao longo da sua vida.

O IEP é um importante parâmetro para analisarmos a reprodução, principalmente se você trabalhar com produção de bezerros ou exploração leiteira.

Aqui você deve ter em mente que o mais importante é analisar individualmente para identificar as matizes do seu rebanho que não estão produzindo da forma esperada.

calcular IEP Bovinos

Lembrando que o ideal é que os animais consigam ter um IEP médio de 12 meses, pois o período de gestação dura em torno de nove meses (280 dias)

 

Indice de Mortalidade Geral

Esse índice mostra a porcentagem de animais que morreram em relação ao número de animais da fazenda em um determinado período.

Vale ressaltar que ela pode ser dividida por faixa etária, por sexo ou ir variando de acordo com a análise desejada pelo pecuarista.

Esse índice é muito importante, pois, pode ajudar a identificar problemas sanitários, através de exames realizados por médicos veterinários, que muitas vezes passam despercebidos pelo produtor.

como calcular taxa de mortalidade geral de bezerros

 

Taxa de Mortalidade de Bezerros

Esse índice mostra a taxa de bezerros nascidos que não chegaram a ser desmamados.

Em ambas é importante notar que: A mortalidade deve ser mínima para maximizar o retorno dos investimentos.

 

calcular mortalidade de bezerros

Idade de Abate

Está diretamente relacionada ao ganho de peso dos animais, afinal se sua intenção é levar ao abate, quanto maior o peso melhor em menor tempo.

Sendo assim, se maximizarmos o ganho de peso diário dos animais, diminuímos a idade de abate e aumentarmos o nº de animais comercializados num período X.

Rendimento de Carcaça

O rendimento da carcaça é a relação entre o peso do animal a ser abatido (vivo) e o peso da carcaça expresso em porcentagem.

Uma o peso da carcaça é dado pela porção muscular, dos ossos e da gordura. O mais importante aqui é tentar alcançar a maior porcentagem de gordura possível.

como calcular rendimento de carcaça

 

Taxa de Lotação ou Produção x Ha

A taxa de lotação é a relação entre o número de unidades animais (UA) e a área por eles ocupada.

É a produção animal por ha, ou seja, quanto de carne (ou carcaça) foi produzida ao longo do ano numa determinada área. Essa produção pode ser calculada via unidade animal 

Por exemplo: se tivermos uma área de 50 hectares, com 300 cabeças, a taxa de lotação será de 6 cabeças por hectare.

Para falar de índices zootécnicos é importante definir que tipo de produção a sua fazenda faz e onde você quer chegar com o seu negócio.

Através desses planos de longo prazo é que se iniciam as correções para alcançar os números que você deseja. Sua realidade é refletida nos dados que você tem na mão, então lembre-se que para gerenciar você antes precisa entender e corrigir! 

São essas correções que envolvem os índices zootécnicos, os IZ são responsáveis pelo crescimento da pecuária brasileira como um todo, são eles a base de toda a tecnologia e podem ser responsáveis pela sua mudança também.

Sobre Maínne Xavier

Zootecnista com mestrado em Nutrição Animal pela UFMG. Apaixonada tanto por Produção Animal quanto pelo desenvolvimento da Pecuária Brasileira, acredita que a tecnologia no agronegócio transforma realidades.

Deixe seu Comentário

Você também pode se interessar

Fique por dentro das nossas novidades

Inscreva-se em nossa newsletter