8 erros que você está cometendo no manejo de bebedouro para gado

O manejo de bebedouro para gado é um dos pontos estratégicos da sua fazenda e você pode estar cometendo vários erros. Confira os 08 erros mais comuns.
por João Vitor Fernandes em 25/Mar/2021

Os cuidados com a nutrição do seu rebanho é fundamental para o sucesso da sua fazenda e, para que ela seja bem sucedida, o cuidado com a água deve ser constante.

Mas afinal, você sabe como anda o manejo de bebedouro para gado em sua propriedade? O seu rebanho está bebendo água de qualidade?

Apesar de parecer apenas um detalhe, as falhas na manutenção do local onde o seu gado bebe água podem reduzir, consideravelmente, o resultado da sua propriedade.

Isso porque, caso a água que você oferece seja de baixa qualidade, o animal beberá menos e, por consequência, diminuirá o consumo da alimentação sólida.

Buscando sempre te ajudar a melhorar a gestão da sua pecuária de corte, vamos trazer neste texto os 8 erros principais que você e os seus funcionários podem estar cometendo durante o manejo do bebedouro para gado!

boi bebendo agua

1- Instalação em lugar não apropriado

O primeiro erro é a instalação do bebedouro para gado fora do local correto. Sim, existe o local correto, que leva em consideração o tipo de alimentação que a sua fazenda oferece e a distância percorrida do pastejo para o bebedouro.

A fonte principal de abastecimento dos cochos de água também deve ser colocada em um lugar estratégico para melhorar a vazão e facilitar o processo de manejo do bebedouro.

Portanto, para garantir bons resultados com a sua pecuária de corte, comece pela instalação correta dos bebedouros.

Saiba mais: Temos um texto no nosso blog com tudo o que você precisa saber antes de instalar os bebedouros, confira!

2- Não tirar toda a água e não fazer a manutenção dos canos

Outro erro bastante comum no manejo do bebedouro para gado é fazer a limpeza sem retirar toda água e secar totalmente o local.

Sujeiras, resíduos e matérias orgânicas costumam assentar no fundo do recipiente e a sobre de água irá prejudicar a higienização.

Além disso, ao retirar a água é importante limpar todos os canos, boias e tubulações para evitar que a sujeira armazenada retorne para o bebedouro, quando este estiver sendo cheio.

3- Limpeza seca mal feita

Essa é uma consequência do erro anterior, tendo em vista que se seus funcionários não secarem o bebedouro, a limpeza seca também será prejudicada.

Mas, mesmo com o local sem nenhum resíduo de água, é importante varrer todo o recipiente retirando todos os resíduos.

4- Deixar de fazer a desinfecção ou interromper o processo antes do tempo recomendado

Esvaziamos todo o bebedouro, fizemos a limpeza seca e a úmida, tudo pronto para encher o recipiente novamente, certo? Não!

Outro erro no manejo do bebedouro para gado é não fazer a desinfecção ou fazer de forma incorreta.

Após a limpeza úmida é necessário jogar um detergente saneante na parede e no fundo do recipiente e deixar por, pelo menos, uma hora.

Esse processo garantirá que o cocho de água estará livre de germes, bactérias e possíveis resíduos que podem contaminar o seu rebanho. 

Veja também: Saiba como fazer a distribuição de água para o seu rebanho!

5- Não utilizar o detergente apropriado para a limpeza úmida

Nem sempre o material mais barato é o mais adequado para a produtividade da sua fazenda, certo?

Para a manutenção do cocho de água é fundamental usar produtos de qualidade e que sejam aprovados pela Anvisa

A utilização de materiais de baixa qualidade poderá provocar a contaminação do bebedouro e, por consequência, do seu gado, o que poderá trazer doenças e afetar diretamente a sua produção.

Por isso, converse com sua equipe de gestão e escolha sempre detergentes e saneantes com eficácia garantida.

6- Enxágue mal feito 

Como a desinfecção é feita com produtos químicos, todo cuidado é pouco com o enxágue do bebedouro. 

Por isso, peça a seus colaboradores que utilizem jatos de água nas paredes e no fundo do recipiente e certifiquem-se de que não ficou nenhum resíduo do material.

Essa etapa requer muita atenção e os erros acontecem por descuido de quem está realizando o manejo do bebedouro.

7- Reabastecimento do bebedouro para gado sem o clorador de pastilhas

O uso do cloro é recomendado por funcionar como um germicida bastante eficiente.

Por isso, é fundamental que o clorador de pastilhas de cloro esteja instalado no ponto de chegada da água.

Caso os seus funcionários não estejam usando esse equipamento, ou ele esteja instalado de maneira errada, a água consumida pelo seu gado poderá não estar com a qualidade ideal para consumo

8- Falta de controle da qualidade da Água

O erro primordial a que se resumem todos os outros.

É muito comum que as fazendas não monitorem, ou façam de maneira relapsa, a qualidade da água que é oferecida ao rebanho.

Analisar a turbidez da água, fazer o controle de consumo e qualidade, bem como o manejo adequado devem fazer parte da rotina da sua fazenda.

Para tanto, além de ter funcionários qualificados, a sua propriedade precisa fazer uso da tecnologia para que esse processo seja feito de forma eficaz.

Com softwares, como o Prodap Views, você consegue informações sobre o consumo de água do seu rebanho em cada bebedouro, a qualidade da água que está chegando e se é necessária alguma manutenção.

O  módulo “Qualidade do Bebedouro”, funciona em duas frentes: na primeira os seus funcionários alimentam a base de dados com as condições do bebedouro - analisadas in loco.

Na outra você recebe estes dados e planeja os próximos passos de maneira eficiente e garantindo a melhor qualidade da água para o seu rebanho. 

Quer saber mais sobre o Prodap views e como ele pode melhorar os resultados da sua propriedade? É só deixar sua mensagem aqui que entraremos em contato!

Sobre João Vitor Fernandes

Jornalista e pós-graduando em marketing digital, gestão e negócios.

Deixe seu Comentário

Você também pode se interessar

Fique por dentro das nossas novidades

Inscreva-se em nossa newsletter