]

Coronavírus e os impactos causados na pecuária de corte Brasileira

O Coronavírus teve o seu 1º caso na China e alastrou pelo mundo trazendo implicações para a economia, inclusive brasileira. Veja como ele afetou a pecuária:
por Bruna Luiza em 10/Mar/2020

Quem ainda não ouviu falar sobre o Coronavírus? O assunto é a pauta mais importante no momento em todas as redes de comunicação. Nas ruas é perceptível como pessoas estão “antenadas” no assunto. Em todos os cantos deste mundo, o novo surto se tornou o tópico principal.

O vírus teve o seu primeiro caso na China e alastrou pelo mundo trazendo várias implicações para economia, inclusive brasileira.

2019n-Cov

O Coronanavírus (COV) é um grupo de grandes vírus de RNA da cadeia animal, que transmite a doença COVID 19. O nome Coronavírus vem por conta da sua aparência – lembra uma coroa e corona é o mesmo que coroa em latim.

O grupo já era composto por seis tipos, tendo o seu primeiro caso registrado em 1960. Já existiam dois tipos do Coronavírus responsáveis por infecções respiratórias mais graves. São eles o SARS-COV e o MERS-COV.

Os demais tipos causam sintomas de uma gripe leve e todos nós podemos já ter sido contaminados pelos mesmos.

O 2019n-Cov foi incluído sendo o sétimo vírus da família. Em 31 de dezembro do ano passado, a Organização Mundial de Saúde (OMS) foi alertada sobre um surto de pneumonia na cidade de Wuhan na China.

Um dado preocupante informado para a organização na ocasião foi que a doença não estava sendo causada por nenhum vírus conhecido. 

A partir disso, foi dada a largada, para encontrar o causador da doença e pesquisas mais profundas confirmaram a relação dos casos de pneumonia com o COV. A OMS avaliou o Coronavírus como “muito alto na China” e “alto no nível global” para o risco de contágio. A transmissão se dá por contato próximo a pessoa contaminada, através dos resíduos da tosse, espirro, entre outros.

Ainda estão em análises se a transmissão inicial da doença foi através de algum animal silvestre. As suspeitas estão relacionadas a algumas carnes exóticas que são comidas no país de origem do vírus, como o morcego, a cobra, (predador do mamífero anterior), e o pangolim, (animal mais traficado do mundo). Mas ainda não houve até o presente momento da publicação deste texto, uma afirmativa considerável para o caso.

Até a data “dez de março de 2020”, de acordo com fontes oficiais, já foram registrados mais de 110.000 casos da COVID19, ultrapassando 100 países infectados no mundo, sendo que já temos um número superior a 3.900 de óbitos confirmados.

No Brasil, já temos mais de 900 casos suspeitos e 25 confirmados nos estados São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Alagoas, Minas Gerais e Bahia; além de um caso confirmado no Distrito Federal, em que a paciente se encontra em quadro grave e está internada na UTI.

Sintomas e Diagnóstico

O vírus causa febre, tosse, coriza, dor de garganta, dor de cabeça, falta de ar e em casos mais graves, pneumonia e síndrome respiratória aguda.

O diagnóstico da doença é realizado através de amostras respiratórias, por meio da “swab nasofaringe”; e utilizados posteriormente nos métodos moleculares ou de biologia molecular que consiste em ampliar o DNA do material a ser averiguado.

Impacto na Economia Mundial

Através de dados recolhidos em março de 2020, o surto do Coronavírus tem trazido vários impactos negativos para a economia mundial. De acordo com a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), a redução no crescimento do PIB, já é uma realidade com uma taxa de apenas 2,4% contra a previsão do final do ano de 2,9%.

Não havia uma taxa tão pequena desde 2009, quando ocorria a crise financeira iniciada em 2008. Houve uma queda brusca nas principais bolsas de valores do mundo. A preocupação dos investidores, fez com que o recuo se tornasse uma realidade aos possíveis impactos do COV frente às empresas.

Na bolsa de Xangai, houve uma queda de -2,9%; na Dow Jones -7,5%, já na Nikkei -9,1%, e a pior aconteceu na FTSE com -11%. O declínio ocorreu principalmente em fevereiro, quando a OMS declarou emergência global, mas permanece neste início de março, apesar de um leve crescimento.

Uma das áreas mais afetadas foi o transporte aéreo. Com a epidemia, a Associação Internacional de Transporte Aéreo, (LATA), prevê uma perda de mais de 100 bilhões de euros em 2020.

As exportações da China caíram 17,2% nos primeiros dois meses do ano; e a importação também não resistiu com uma queda de 4%. O impacto na exportação já é a maior no último ano.

Um fato interessante relacionado à China, é que com o surto do Coronavírus, aconteceu uma redução na emissão de gases por lá. Com a suspensão temporária das empresas (comércio e indústrias), além do número bem menor de viagens pelas companhias aéreas, houve uma queda de dióxido de carbono de 25%, obtendo uma diminuição na poluição do ar.

Nos Estados Unidos, o presidente Trump admitiu nesta sexta-feira dia 06 que o Coronavírus poderá impactar de forma negativa na economia do país, mas está confiante em ser uma crise passageira.

Já no Brasil, o ministro da economia, Paulo Guedes, informou que a economia do país poderá reduzir entre 0,1 a 0,5 mediante a epidemia do COV. Ainda disse que o dólar poderá chegar “na casa dos cinco reais”, caso ele não agir de forma ponderada e conta muito com as possíveis reformas para mudar o cenário.

O Banco Central do Brasil vem monitorando atentamente os possíveis impactos financeiros mediante ao surto e informou que nas próximas semanas, terá uma visão mais detalhada sobre o assunto.

Impactos do Coronavirus no Agronegócio do Brasil – Pecuária de Corte

De acordo com o ministério da economia, o COV não gerou prejuízos para o Brasil. Em fevereiro, o Brasil teve o quarto melhor resultado na exportação (aumento de 10,4% pela média diária com relação a 2019), e chegou atingir mais de três bilhões de euros de superávit. Entre os produtos que mais foram exportados está o algodão, a carne bovina e a carne suína.

A comercialização da carne bovina, seja fresca, refrigerada ou congelada chegou a US$61 milhões a mais no período.

Isso ocorreu por um importante fator, ao contrário do que se pensava, a China importou quase 21% a mais do Brasil, incluindo o setor da agropecuária.

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) trouxe um dado relevante na última semana também. O PIB deverá crescer entre 3% a 4% pensando em uma possível recuperação na comercialização da soja e nas crescentes da pecuária. Espera-se uma alta de 20% para a pecuária bovina e 29% para a suína. O que resulta em pontos bem confiantes para 2020.

Em uma entrevista para o Canal Rural, o economista José Roberto Mendonça de Barros, disse que o “Coronavírus é para China o que a greve dos caminhoneiros foi para o Brasil”. Ele informou que o desígnio por alimentos deverá retornar muito forte, uma vez que precisarão renovar o armazenamento dos mesmos.

Então mediante ao cenário atual, pode-se concluir que será necessária cautela, uma vez que a economia mundial está oscilando e se percebe uma forte indecisão nos investimentos. 

Em contrapartida, podemos dizer que o mercado pecuarista brasileiro não vem sofrendo problemas e investir em tempos difíceis é o melhor recurso para um crescimento ainda maior, quando a economia voltar aquecer em todos os setores.

Pode-se afirmar que o momento atual na pecuária é bom, principalmente quando a economia da China possui expectativa favorável para crescimento e hoje somos o maior exportador deles, como eles são para nós.

O Brasil é muito rico por suas terras, clima e projeções. Precisamos crescer com relação ao mercado mundial e para isso, criarmos alternativas sustentáveis que aumente a nossa produtividade. 

Por isso deixo a reflexão: Você está preparado para os próximos passos das possíveis evoluções da pecuária de corte frente ao mundo?

Reflexão esta que nos leva a situação de querer ser a diferença no mercado. Então vamos juntos transformar a pecuária porque o futuro é agora! Somos a revolução!

Referências
1. APOIO, Álvaro. Inovação; Diagnóstico do Coronavírus; 13 fev. 2020; site: https://alvaroapoio.com.br/inovacao/diagnostico-do-coronavirus
2. AYUSO, Silvia. El País; Economia; Coronavírus Pode Derrubar Pela Metade Crescimento Mundial Prevê OCDE; 02 mar. 2020; site: https://brasil.elpais.com/economia/2020-03-02/coronavirus-pode-derrubar-pela-metade-crescimento-mundial-preve-ocde.html
3. CARBINATTO, Bruno; Super Interessante; Saúde; Este Pode Ter Sido o Animal que Passou o Novo Coronavírus para Humanos; 06 mar. 2020; site: https://super.abril.com.br/saude/este-pode-ter-sido-o-animal-que-passou-o-novo-coronavirus-para-humanos/
4. CEDRIC, Sam. Et al. Bloomberg ; Mapeando o Surto de Coronavírus em Todo o Mundo; 10 mar. 2020; site: https://www.bloomberg.com/graphics/2020-wuhan-novel-coronavirus-outbreak/
5. ECONOMIA, Ministério da. Superávit Comercial Chega a US$ 3,096 Bilhões em Fevereiro; 02 mar. 2020; site: http://www.economia.gov.br/noticias/2020/marco/superavit-comercial-chega-a-us-3-096-bilhoes-em-fevereiro
6. FOCO em Bio. Tudo o que Você precisa Saber Sobre Coronavírus; 28 de jan. 2020; site: http://bioemfoco.com.br/noticia/tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-coronavirus/
7. JONES, Lora. BROWN, David. PALUMBO, Daniele. BBC News Brasil; Coronavírus: Oito Gráficos que Mostram Impacto da Covid-19 Sobre a Economia Mundial; 07 mar. 2020; site: https://www.bbc.com/portuguese/internacional-51766452
8. MUNDO, Redação News. BBC News Brasil; Como Epidemia de Coronavírus Pode Ter Efeito Positivo no Meio Ambiente; 02 mar. 2020; site: https://www.bbc.com/portuguese/internacional-51682790
9. PALMA, Ana. Fundação Oswaldo Cruz; Invivo; Coronavirus; site: http://www.invivo.fiocruz.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=1438&sid=8

10. POINTBEEF, Equipe. BeffPoint Educação; PIB Agropecuário Deverá Crescer Até 4%em 2020, Estima CNA; 06 mar. 2020; site: https://www.beefpoint.com.br/pib-agropecuario-devera-crescer-ate-4em-2020-estima-cna/
11. PRESSE, France. Globo G1; Economia; Exportações da China Despencam 17,2% no Primeiro Bimestre de 2020; 07 mar. 2020; site: https://g1.globo.com/economia/noticia/2020/03/07/exportacoes-da-china-despencam-172-no-primeiro-bimestre-de-2020.ghtml
12. REDAÇÃO. Veja; Saúde; Coronavírus Pode ter Sido Transmitido por Sopa de Morcego e Carne de Cobra; 23 jan. 2020; site: https://veja.abril.com.br/saude/coronavirus-pode-ter-sido-transmitido-por-sopa-de-morcego-e-carne-de-cobra/
13. RURAL, Canal. Impacto Mundial - Coronavírus é para China o que a Greve dos Caminhoneiros foi para o Brasil; 27 de fev. de 2020; site: https://www.canalrural.com.br/agronegocio/coronavirus-e-para-china-o-que-a-greve-dos-caminhoneiros-foi-para-o-brasil/
14. SAÚDE, Ministério da. Agência Saúde; Coronavírus: 25 casos Confirmados no Brasil; 09 mar. 2020; site: https://www.saude.gov.br/noticias/agencia-saude/46505-coronavirus-25-casos-confirmados-no-brasil
15. VALENTE, Jonas. Agência Brasil; Coronavírus: Número de Casos Confirmados Fica Estável em 25 no Brasil; 09 de mar. de 2020; site: https://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2020-03/ao-vivo-coronavirus-numero-de-casos-confirmados-fica-estavel-em-25-no-brasil

Sobre Bruna Luiza

Atua na área comercial há mais de 12 anos. Entrou na PRODAP para levar conhecimentos e buscar novos desafios. Visualiza a educação como a melhor forma de agregar valor para o agronegócio.

Deixe seu Comentário

Você também pode se interessar

Fique por dentro das nossas novidades

Inscreva-se em nossa newsletter