]

Gestão financeira de fazendas: Como ir além do fluxo de caixa?

Muito mais que fluxo de caixa! Veja como começar agora a fazer uma gestão financeira eficaz para tornar sua fazenda e rebanho bovino de corte realmente lucrativo
por Felipe Coelho em 06/Feb/2020

Olá, amigos! Neste fevereiro chuvoso em boa parte do Brasil vamos falar sobre um tema muito relevante que é: “Como fazer a Gestão Financeira da sua Fazenda?”

Não é novidade que o Brasil é um país de forte aptidão agrícola. Também não é novidade que a maioria dos produtores rurais não utiliza de técnicas e ferramentas de gestão para cuidar dos seus negócios. 

Outro ponto que já é de conhecimento público, é que as margens de lucro da pecuária vêm sofrendo uma compressão ao longo dos anos, por motivos diversos como baixa produtividade, má gestão e falta de planejamento  que fazem o produtor sentir no bolso a consequência.

Por outro lado, existem muitas fazendas que buscaram se aperfeiçoar em como produzir mais arrobas ou leite de forma lucrativa e assim ganhar mais dinheiro e proporcionar uma vida mais confortável para seus proprietários e familiares e seus colaboradores

Mas então, o amigo deve estar se perguntando: “Como eu começo transformar a minha fazenda em uma fazenda mais rentável?”

Esta jornada é longa, será gratificante, trará bons resultados e o ponto de partida é justamente começar a realizar a Gestão Financeira do seu Negócio!

Essa gestão financeira vai além do fluxo de caixa, nesse texto você vai ver como aprimorar a gestão que já faz e ler algumas dicas para colocar as finanças nos eixos.

O Fluxo de Caixa Básico - Como começar a gestão financeira da minha fazenda

gestão financeira da fazenda software prodap views

“O Caixa é o Rei!” Embora a frase seja de autor desconhecido, ela é uma grande verdade. Quantos produtores têm grandes fazendas, que valem milhões, mas que o saldo de suas contas bancárias está no vermelho?

O produtor, ou qualquer empresa, que não tem dinheiro para honrar seus compromissos de curto prazo, começa a se desfazer do patrimônio vendendo gado, máquinas ou automóveis para pagar estas contas.

As vezes também acontece o pior, o produtor recorre a empréstimos bancários de urgência com juros altíssimos, ou até mesmo recorre a agiotas. E aí, amigos, começa uma bola de neve que, em 99% dos casos, termina com a venda da fazenda para conseguir sair desse buraco. 

Passos para evitar essa situação

1. Contas a pagas

Comece a anotar todas as contas (todas mesmo) que você tem a pagar e em qual data elas irão vencer. Chame essa linha de “Contas a pagar”;

2. Compra de gado

Anote a quantidade de dinheiro, mês a mês, prevista para realizar a reposição de rebanho. Chame essa linha de “Compra de gado”;

3. Investimentos

Anote a quantidade de dinheiro, mês a mês, prevista para ser gasto com investimentos como a compra de um trator, perfuração de poço artesiano, construção de cercas etc. Chame essa linha de “Investimentos”;

4. Contas a Receber

Anote tudo que a fazenda tem a receber e em qual data esse dinheiro está previsto para entrar. Chame essa linha de “Contas a receber”;

5. Receita Futura

Olhe para o seu rebanho e veja quando você terá animais aptos para a venda e em qual mês está prevista essa receita. Chame essa linha de “Receita futura”.

Aqui vale uma observação importante: é muito comum em produtores de gado de corte e de leite, que eles recebam o valor da mercadoria 30 dias após a entrega da mesma. Deve-se anotar a data que o dinheiro irá cair na conta.

6. Resultado = Fluxo de Caixa Robusto

Cruze as cinco informações, fazendo o seguinte cálculo mês a mês: (Receita Futura + Contas a Receber) – (Contas a Pagar + Compra de Gado + Investimentos).  Fazendo isto você terá o Fluxo de Caixa da sua fazenda!

Mas vamos supor que você já faz esse tipo de gestão e que agora está disposto a aprimorar o processo, veja algumas dicas úteis para essa caminhada.

Dicas para aprimorar a gestão financeira

modulo financeiro prodap views na gestão financeira da fazenda

Diferenciando as contas bancárias

Para começar tem uma regra, que chamo de regra de ouro para o produtor rural: A conta bancária da fazenda, não é a conta bancária do dono da fazenda!

A quantidade de dinheiro por mês que o produtor retira da fazenda para suprir suas despesas familiares, é um grande complicador da gestão financeira do negócio.

O proprietário, enquanto gestor da fazenda deve ter um salário fixo condizente com o que a fazenda tem condições de oferecer. 

É importante que a análise constante do Fluxo de Caixa se torne rotina na vida do produtor e que ele tenha muita disciplina na hora de anotar os pontos mencionados e na hora de utilizar o dinheiro. 

Fazer esse controle garante que você terá lucro na propriedade? Não garante! Outros fatores podem (e devem) ser trabalhados e analisados em conjunto com o Fluxo de Caixa para direcionar a fazenda no rumo das fazendas lucrativas. 

Mapa de Gado

Deve ser criado um Mapa de Gado detalhado por categoria e este deve ser atualizado todo último dia de cada mês com as movimentações ocorridas nesse período como compra, venda, morte, nascimento, transferência e consumo interno.

Essa anotação deve estar acompanhada do peso médio (em kg, ou arrobas) de cada categoria.

Balanço da Produção de Arrobas

Em boa parte do Brasil a safra de capim se dá entre os meses de dezembro a maio. Não é exagero dizer que 85% do ganho de peso do gado ocorre neste período.

Uma boa dicia: Já que em novembro e em maio é obrigatória a vacinação contra febre aftosa, deve-se aproveitar esses manejos no curral e pesar 100% dos animais da fazenda.

Pesando os animais em maio e novembro e pesando quando entrarem e/ou saírem da fazenda, é possível mensurar o ganho de peso obtido por cada animal e assim obter um Balanço da Produção de Arrobas do seu negócio.

fluxo de caixa na fazenda

Quantidade de Capim Disponível

Quem tem pasto, tem gado. Quem tem gado, mas não tem pasto, tem um grande problema! Fazenda é uma fábrica de arrobas ou leite a céu aberto e sem muros ou paredes.

Uma das principais bases para produção de arrobas é a Quantidade de Capim Disponível na fazenda para ser utilizado ao longo do ano. Logo, ela deve ser mensurada sempre na entrada das águas e na entrada das secas.

Com base nessa análise, define-se a quantidade de animais com a qual será possível trabalhar no período das águas e das secas.

Evolução do ganho de peso do rebanho

Tomando como base o Mapa de Gado de Novembro e a quantidade de Capim no início da safra, deve-se realizar uma Evolução de Rebanho.

Nesse passo projeta-se o ganho de peso de cada categoria, mês a mês, e assim é possível prever quando haverão animais prontos para abate (monta ou IATF) e quando haverá “espaço” na fazenda para receber animais de compra.

Esse fator tem grande interferência no Fluxo de Caixa, pois o valor previsto para “Compra de Gado” e o valor previsto para as “Receitas Futuras” sairão desse exercício.

Fechamento de Resultados - Balanço de produção de Arrobas

Então, quando amarramos o Mapa de Gado em novembro, com a Pesagem de Rebanho em Novembro do ano anterior, você pode consolidar o Balanço da Produção de Arrobas no período/ano.

Como todas as entradas e saídas de dinheiro foram anotadas no Fluxo de Caixa, tem-se a apuração do resultado do último ciclo de pecuária e a avaliação se houve lucro ou prejuízo. 

Em novembro, com o Mapa de Gado, com a projeção de Quantidade de Capim Disponível, com a projeção do Balanço da Produção de Arrobas, com a previsão do Fluxo de Caixa para os próximos 12 meses, é possível que se tenha uma visão do resultado financeiro do próximo ano. 

Analisando esses fatores em conjunto, tem-se a possibilidade de alterar algum plano na programação para que o vigor financeiro da fazenda não seja comprometido.

Aí, o amigo deve estar pensando: “Poxa vida, é complicado demais fazer isso tudo e ainda ter que ver meu gado no pasto, cuidar da mina lavoura e curtir com minha família e amigos!”

Como disse no início, a jornada é longa, será gratificante e trará bons resultados. 

A boa notícia é que hoje dispomos de recursos tecnológicos (sistemas para controle de rebanho, aplicativos para gestão do manejo de pastagem, chips para identificação animal, tecnologias de nutrição, etc), que são capazes de tornar a jornada de profissionalização da gestão mais fácil e suave para quem está à frente dos negócios.

 Veja abaixo como o PRODAP views pode te ajudar nessa jornada

Você ver essa e outras funcionalidades do PRODAP views, falar conosco e pedir uma demonstração

Não se acomode diante das adversidades, confie na sua capacidade de realização e procure estar cercado de pessoas boas que tenham competências que você ainda não possui. Quando você menos perceber, a sua vida e sua fazenda estarão em outro patamar!

“Não se gerencia o que não se mede, não se mede o que não se define, não se define o que não se entende, não há sucesso no que não se gerencia.”

Edwards Deming.

Sobre Felipe Coelho

Felipe Coelho, Zootecnista pela UFVJM em Diamantina MG, Consultor de Sucesso do Cliente na Prodap a 5 anos e com o desafio de transformar a forma de se fazer pecuária da Região Norte do Brasil!

Deixe seu Comentário

Você também pode se interessar

Fique por dentro das nossas novidades

Inscreva-se em nossa newsletter