IATF em bovinos: O que é, como funciona, vale a pena?

O protocolo de IATF pode ser a solução perfeita para aumentar a lucratividade da sua fazenda. Confira o que levar em conta para garantir sucesso na aplicação do protocolo:
por Sâmara Paz em 29/Jan/2021

Neste texto você verá:

  • O que é IATF
  • Como funciona o processo de inseminação
  • As vantagens da IATF
  • Requisitos para a IATF
  • Como medir o sucesso (indicadores)
  • Como a IATF te ajuda a lucrar
  • Manejo de IATF com o software de gestão de fazendas Prodap views

E muito mais!

Diferente do que muitos pensam, a Inseminação Artificial em Tempo Fixo não é um passe de mágica, e sim um processo.

Já pensou sobre como seria a sua produção, caso você fosse capaz de prever, planejar e otimizar o número de vacas prenhas, o período de nascimento e até o peso dos bezerros? Pois é justamente aí que o protocolo IATF entra.

Seu grande objetivo é sincronizar o cio das vacas de todo um lote de produção ou rebanho, em um curto e determinado período de tempo. Mantendo assim maior controle e praticidade em todo o procedimento, além de gerar um número maior de bezerros mais saudáveis, mais pesados e de forma mais rápida. 

O que é IATF?

A Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF) é uma técnica criada para solucionar problemas comumente encontrados na Inseminação Artificial convencional.

Dentre as melhorias alcançadas, pode-se citar a solução para as falhas de observação de cios e para o não alcance de fêmeas em anestro pela técnica convencional, por exemplo.

A inseminação IATF faz uso de protocolos hormonais que, por oferecerem maior controle sobre a ovulação, permite inseminar um grande número de animais na menor janela de tempo possível.

A aplicação do protocolo, quando seguida e devidamente acompanhada por profissionais capacitados, gera uma melhora visível na eficiência reprodutiva das fazendas.

bezerro de cruzamento por iatf

Como funciona esse processo de inseminação?

No dia e horário escolhido, através de terapia hormonal, é induzida a atividade ovariana, sincronizando assim o cio de todas as vacas por meio de medicamentos.

O ciclo estral da vaca dura de 18 a 24 dias, então o inseminador tem esse período para fazer todo o processo que irei somente citar para vocês a seguir:

  • DO = Dia zero

Colocamos o implante de progesterona  e aplica estrogênio

  • D7= Dia 7

Aplica a prostaglandina pgf2 alfa

  • D9= Dia 9

Pgf2alfa + a retirada do implante de progesterona + um certa quantidade de ECG + estrógeno 

Lembrando que se eu tiro esse implante de manhã no mesmo horário que eu retirei depois de 48 horas eu devo inseminar.

  • D11= Dia 11 - Inseminação 

Esta é uma forma de protocolo lembrando que existem outras formas de protocolar as vacas que também dão certo.

Abaixo, descrevemos o protocolo IATF em sua versão clássica e resumida, entretanto as reais necessidades e condições de implantação devem ser analisadas e planejadas por especialistas, caso a caso.

como funciona o protocolo iatf

Fonte: Empraba I ISSN 1517-1965

Vantagens da Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF)

maximizar resultados reprodutivos com o protocolo iatf

Como comentado anteriormente, a Inseminação Artificial em Tempo Fixo foi desenvolvida para melhorar os resultados da Inseminação Artificial Convencional. Duas são as maiores vantagens

1. A IATF elimina a necessidade de identificação de cio

Na IA convencional é preciso que o rufião esteja sempre em campo buscando identificar quais vacas estão no cio, já prontas para a inseminação.

Este trabalho precisa ser constante, já que os ciclos férteis das vacas não estão sincronizados. Isso representa para a gestão da fazenda altos custos, muito trabalho e baixíssima efetividade.

O rebanho bovino brasileiro é predominantemente composto por animais Bos indicus. Esses animais apresentam cios curtos e noturnos, o que acaba por dificultar ainda mais o processo de observação dos cios e além disso representa importante número de perdas de cios.

A Inseminação Artificial Convencional em algumas hipóteses pode alcançar taxas de fertilidade até mesmo inferiores à reprodução natural.

Com a IATF existe a indução hormonal para sincronização de cios das fêmeas. Assim sendo, com a devida aplicação do protocolo e a observância das condições dos animais, todo o lote de produção fica apto à inseminação junto.

Muitas das variáveis de sucesso da reprodução podem ser controladas com essa indução, podendo citar:

  • praticidade e velocidade de inseminação
  • mais partos no período mais propício ao nascimento
  • menor número de animais vazios
  • redução do período de serviço e do intervalo entre partos
  • lote de bezerros, bois e animais de cria mais uniformes

2. A IATF funciona em fêmeas em anestro

A indução de cio na IATF é feita através da administração de fármacos que visam controlar a ovulação das vacas.

Dentre os hormônios descritos no protocolo, a inclusão do eCG é a parte responsável pelo alcance dos animais em anestro. Esse fato é o que possibilita achatar o IEP (intervalo entre partos) para a meta comum de 12 meses.

Ou seja, o protocolo IATF é capaz de aproximar a produção geral da sua fazenda do marco de gerar um bezerro por vaca por ano.

Há de se frisar que todo o procedimento é 100% seguro para os animais. Todos os fármacos utilizados no protocolo são reproduções dos hormônios já naturalmente produzidos pelos próprios animais.

Além disto, a IATF ainda garante outras vantagens, como:

  • Promove melhoramento genético
  • Permite cruzar raças
  • Possibilita escolher a melhor data para os partos
  • Elimina erros de observação
  • Gera um bezerro por ano para cada matriz
  • Potencializa as características desejadas para o gado
  • As vacas emprenham mais rápido no pós-parto
  • Padroniza os lotes de animais
  • Utiliza sêmen selecionado e indicado para cada fêmea

O protocolo IATF e seus requisitos

IATF, de fato, é uma forte aliada aos bons resultados das fazendas, mas ela não funciona em um passe de mágica. O protocolo IATF é, antes de milagroso, a construção de um processo!

Não basta que, certo dia de sol, você tenha a brilhante ideia de pegar todas as vacas vazias do seu rebanho e iniciar a administração hormonal.

Para alcançar bons resultados com o protocolo, você precisa entender que toda a gestão da sua fazenda precisa estar constantemente preparada para recebê-lo.

Os índices de sucesso com a IATF estão diretamente relacionados ao diagnóstico do animal.

Um animal devidamente preparado para o protocolo é um animal que vai responder positivamente ao investimento.

Garanta que seus processos internos estão contemplando devidamente:
Controle Sanitário: vacinas, exames, etc;
Controle Nutricional: estratégias nutricionais completas,suplementação, adequação;

Saiba mais sobre o poder da Nutrição de Precisão -> Nutrição de Precisão: O que é? Como fazer e por que é importante?

→ Escolha do sêmen;
→ Definição do melhor protocolo a se aplicar. 

Com a versão Prime do Prodap Views você garante ainda mais segurança e retorno na IATF, contando ainda com a automação de trato.

Seu rebanho sendo acompanhado, cuidado e estando pronto para a próxima cria!

Como medir o sucesso da IATF

A imagem a seguir relata como a vaca gasta a sua energia primeiro para sua manutenção, ou seja, o que ela precisa para viver. Depois, do que ela alimenta, as energias vão para o seu crescimento, seguindo para produção de leite para alimentação do bezerro, escore corporal, e por último a energia que resta vai para sua reprodução.

Por isso é importante fazermos o manejo adequado dos seguintes fatores que irei relatar para vocês para que a vaca consiga ter muita energia para desempenhar seu potencial máximo para reprodução.

São inúmeras as vantagens de utilizar essa técnica, contudo, alguns indicadores precisam ser observados para garantir o sucesso da técnica.

Vamos entender quais são eles? 

1- Escore de condição corporal (ECC)

O índice ECC tem como finalidade mostrar a condição nutricional de cada fêmea do rebanho.

Ele incide sobre o sucesso da IATF, pois animais que entram em reprodução com escore corporal baixo têm maior dificuldade de emprenhar.

Portanto, para estabelecer o ECC deve-se avaliar a região da costela, dorso, inserção da cauda e ossos da garupa. As notas para esse índice vão 1,0 (desnutrição) à 5,0 (obesidade).

escore condição corporal

2- Manejo nutricional e sanitário

Completando o índice anterior, é preciso avaliar e corrigir, se preciso, o manejo nutricional e sanitário da sua fazenda para garantir as melhores condições de saúde para o seu rebanho de corte.

Estas adaptações devem ser feitas antes do programa de inseminação começar, afinal, vacas com baixa nutrição e condições sanitárias ruins não conseguirão atingir índices de prenhez satisfatórios.

3- Categoria animal

É comum que vacas multíparas — que já tiveram mais um parto — consigam ter resultados melhores de concepção após a IATF, mesmo com uma pequena redução do ECC.

Do outro lado, animais primíparas — primeira cria —, apresentam queda brusca na taxa de prenhez com a redução da condição corporal.

Isso acontece porque as vacas primíparas ainda não atingiram o peso adulto e precisam de reservas para continuar crescendo, nutrir o bezerro e ainda manter o sistema reprodutivo em funcionamento.

4- Efeito touro

semêm utilizado na IATF interfere diretamente no resultado da inseminação.

Alguns animais conseguem entregar elevadas taxas de prenhez, quando comparados com outros com a mesma qualidade de material.

Portanto, é preciso ficar atento ao sêmem que a sua fazenda está utilizando, Algumas centrais já possuem identificação dos animais superiores e que conseguem maiores índices de prenhez.

5- Qualidade do inseminador

Contrar com bons profissionais é fundamental para todas as áreas da sua fazenda, contudo, para o sucesso da IATF, o profissional inseminador pode fazer a diferença.

Nesse sentido, o ideal é avaliar os resultados por inseminador e promover treinamentos, capacitações e reciclagens para aprimoramento da técnica.

6- Manifestação de Estro

Os protocolos da IATF induzem a ovulação e a ciclicidade nas vacas em anestro, contudo, estudos apontam que fêmeas que não entram no CIO entre a retirada do equipamento de progesterona e a realização da técnica, apresentam taxa de concepção menor.

Por isso, o ideal é ter o maior número de animais no ciclo para início do programa, para garantir o sucesso da IATF em sua fazenda.

7- Conhecimento do rebanho

Este é um índice que envolve o dia a dia da produção de sua fazenda.

Para saber como medir o sucesso da IATF e melhorar os resultados é preciso conhecer bem o rebanho e identificar aqueles animais que dão mais trabalho — dominantes de lote.

Ao identificar esses animais, é necessário separá-los do restante do lote para que eles sejam trabalhados ao final do processo. Isso porque, a presença dessas vacas no grupo aumenta a produção de feromônio e deixa a condução dos animais para o local de coleta.

8- Equipamento de contenção

Outro índice que mede o sucesso da IATF em sua fazenda é a qualidade e a conservação do equipamento de contenção.

É necessário que ele esteja limpo e com o certificado de manutenção em dia.

Além disso, é necessário checar todos os itens do curral para verificar se não há nada solto ou frouxo.

Quanto à aplicação, é importante que a fêmea seja contida na primeira pescoceira, para facilitar o alcance da cérvix de fêmeas com mais idade e várias crias.

Tecnologia e Produtividade

Estima-se que existam cerca de 1,2 bilhões de cabeças de gado dispersas por todo o mundo.

O Brasil, que soma aproximadamente 219 milhões de cabeças, assume o segundo lugar geral do ranking mundial, perdendo apenas para a Índia - que acumula cerca de 303 milhões cabeças de bovinos e bubalinos.

Considerando o contexto social da Índia, o Brasil assume o primeiro lugar no ranking mundial quando o assunto é o número de cabeças de gado em rebanhos comerciais.

Muito embora o Brasil seja o país com maior concentração comercial de gado, a produção brasileira entrega resultados menores que sua capacidade total.

Enquanto países como Estados Unidos e Austrália atuam com taxas de desfrute superiores a 30% e a Argentina com 26%, o Brasil alcança apenas 19,2% neste mesmo parâmetro.

Por que logo eu ainda lucro menos do que poderia com minha fazenda?

Imagino não ser novidade para ninguém que a rentabilidade da pecuária brasileira já foi melhor.

Pesquisas demonstram que o retorno econômico da pecuária caiu de 48% (anos 70) para apenas 10%, na primeira década do milênio.

Isso pode demonstrar que os custos envolvidos na produção de carne subiram. E, ainda que, a necessidade de investimento em tecnologias focadas na melhoria da eficiência de produção já é uma realidade!

O primeiro e mais importante passo para o aumento de eficiência está no poder da gestão!

Processos muito mais práticos, com maior índice de controle, devidamente compilados e analisados, decisões sólidas embasadas em dados, melhor aproveitamento de insumos e, consequentemente, melhores resultados financeiros.

Se eu posso te dar uma dica agora é: comece as melhorias da sua fazenda pela gestão.

Clique aqui e conheça o poder da gestão eficiente e como ela pode ser fácil com o Prodap Views.

Dentre as muitas oportunidades tecnológicas já disponíveis, quando o assunto é o manejo reprodutivo, o protocolo IATF é um dos mais utilizados.

De acordo com a Associação Brasileira de Inseminação Artificial (ASBIA)cerca de 15 milhões de doses de sêmen bovino são atualmente comercializadas, dos quais 85-90% são destinados à Inseminação Artificial em Tempo Fixo.

Manejo de IATF com o software de gestão de fazendas Prodap views

Com o Prodap views você consegue gerenciar todo o seu ciclo reprodutivo desde a colocação do implante ao nascimento e ao peso do desmame tudo em uma simples operação de curral.

O software te ajudará a ter uma visão mais clara sobre como tem sido o manejo e preparação para a IATF!

Tenha em mãoes seus índices de prenhez através dos registros de exames ginecológicos e andrológicos e faça lançamento partos via aplicativo mobile tornando mais fácil saber aonde atitudes devem ser mudadas para alcançar determinados objetivos de qualuqer lugar onde você estiver.

reprodutivo

Além disso, dentro do sistema você consegue medir a eficácia da IATF gerando relatórios de taxa de prenhes por semem, inseminador e protocolo. Assim é mais fácil saber em uma unica tela quantos animais ficaram prenhes por monta.

Fale agora com um de nossos especialistas e veja como o Prodap Views pode mudar a história da sua fazenda.

Sobre Sâmara Paz

Publicitária, especialista em marketing, se envereda todos os dias no planejamento, mas seu coração bate forte pelas palavras. Pessoa reticente que é, não ficou satisfeita com a redação publicitária. Escreve o que sente, pensa e todo o necessário. Vende avião subindo, sorriso e satisfação. Fala de amor, estratégia, marketing e, aqui, pecuária de corte.

Deixe seu Comentário

Você também pode se interessar

Fique por dentro das nossas novidades

Inscreva-se em nossa newsletter