]

Os maiores desafios da pecuária de leite e como resolvê-los

Os desafios da pecuária de leite são crescentes no dia-a-dia de todo produtor que tenta aumentar a produtividade do rebanho. Entenda aqui como resolvê-los!
por Fernanda Toledo - 26/11

Empregando mais de 2 milhões de pessoas, a produção de leite tem grande importância não só na pecuária como no agronegócio brasileiro. E esses números são crescentes! A cada ano que passa temos melhores resultados da pecuária leiteira.

Nos últimos 50 anos, a produção de leite vem crescendo e em 2018 deverá chegar a 35,8 bilhões de litros, voltando aos números alcançados em 2014. Junto com esta estimativa, o agronegócio tende a crescer nas próximas décadas e para garantir o desenvolvimento efetivo do setor leiteiro, dependerá das decisões dos envolvidos na cadeia frente aos os desafios diários, para que consigam produzir mais, com melhor qualidade e maior regularidade.

Com aproximadamente 23 milhões de cabeças, o Brasil possui um dos maiores rebanhos produtivos do mundo. Nós perdemos em quantidade apenas para a Índia. No que diz respeito ao gado de leite ficamos em 4º lugar como o maior produtor.

Mas, como em toda cadeia de produção, o pecuarista de leite enfrenta desafios diários para manter a produtividade do rebanho. Nesse texto você vai entender um pouco mais sobre as dificuldades enfrentadas e como contorná-las!

Desafio 1: Produtividade da atividade leiteira

pecuaria-de-leite-tecnologia

Apesar dos dados bastante positivos, a média de produção por vaca que é influenciada por vários fatores externos. Nesses fatores de genética, nutrição, manejo e sanidade não ficamos tão bem assim. O 4º lugar é garantido pela quantidade de cabeças mas a questão de produtividade ainda reflete resultados extremamente baixos, cerca de 1,6 mil litros por vaca ao ano.

Na busca pela maior produtividade e eficiência no cenário globalizado e agressivo, os produtores de leite enfrentam desafios com custos de produção, preço do leite, mudança climática, qualidade do leite, importações de produtos lácteos e produtividade.

Controle de Custo

O controle do custo de produção do leite, apesar de não ser uma tarefa fácil, é fundamental para garantir a sustentabilidade na fazenda. Não é atoa que essa é uma das grandes preocupações dos produtores independentes em todos dos níveis.

São muitos os itens que estão envolvidos na produção de leite que impactam diretamente nos custos, como por exemplo:

  • Preço da energia elétrica;
  • Preço do combustível;
  • Preço da mão de obra e insumos;
  • Organização e disciplina do produtor;

A partir do momento que o produtor tem métodos efetivos de controle de risco nesses fatores ele consegue ter conhecimento dos custos variáveis e se prevenir contra eles. Aplicando uma gestão apurada e confiável é possível analisar a sazonalidade e proporcionalidade de gastos para a produção esperada.

Essa gestão auxilia para tomada de decisões em momentos críticos, o que faz com que sua fazenda se torne mais eficiente e sustentável.

Desafio 2: Alterações Climáticas

A preocupação com a mudança climática na pecuária é muito relevante já que a eficiência produtiva e reprodutiva dos animais são afetadas. Temperaturas extremas e alta umidade do ar podem desencadear o estresse calórico no seu rebanho e isso é prejudicial!

As alta temperatura leva a um menor consumo de alimentos, maior consumo de água, procura por sombra, redução dos movimentos, alteração nas concentrações hormonais e nas necessidades metabólicas. Além de tornar todo o ambiente mais propenso ao desenvolvimento de doeças, impactando na sanidade do animal.

Todos esses processos 'anormais' interferem na quantidade de litros de leite. Estes fatores desencadeiam redução da produção, na taxa de concepção, alteração na duração do cio e problemas de imunidades.

Como se prevenir

ventiladores_pecuaria_de_corte

Para minimizar estes impactos é necessário promover maior conforto térmico aos animais. Para isso é necessário a adoção de algumas estratégias que envolvem tanto a aplicação de tecnologias como movimentações da sua equipe. As práticas mais comuns são:

  1. Modificação física do ambiente; Tente fornecer mais qualidade de vida para o seu rebanho! Isso pode ser feito com instalação de ventiladores, aspersores e bebedores, por exemplo.

  2. Investimento em desenvolvimento genético; É super importante pensar em como adaptar o seu rebanho para o ambiente em que ele está inserido. Essa evolução pode ser feita com o desenvolvimento raças mais tolerantes ao calor;

  3. Melhoramento nutricional; O gasto calórico é influenciado de acordo com a mudança de temperatura, principalmente nos períodos mais quentes. Busque incentivar a qualidade nutricional nesse período!

Um fator associado aos desafios da pecuária de leite está muito inserido na questão nutricional. Quando o estresse calórico acontece também a qualidade do leite e este é outro grande desafio o produtor leiteiro. O estresse calórico acarreta prejuízos na produção e influência no sucesso do produtor na atividade.

Isso acontece porque a avaliação da qualidade do leite está relacionada a alta incidência de mastite, a alta contagem bacteriana e contagem de células somáticas. Problemas assim são desencadeadas devido a falta de higiene durante a ordenha, refrigeração ineficiente após a ordenha e ausência ou falha na implementação de um programa de boas práticas de produção.

A pecuária de leite é uma atividade muito complexa que exige eficiência técnica e econômica para conseguir sobreviver em um cenário tão competitivo. O sucesso do produtor depende cada vez mais de uma boa gestão. Adote tecnologias para superar os desafios e consequentemente melhorar a sua competitividade e produtividade.

 

 

Sobre Fernanda Toledo

Deixe seu Comentário

Você também pode se interessar

Fique por dentro das nossas novidades

Inscreva-se em nossa newsletter