]

Neosporose Bovina: O que é, quais as causas, sintomas e como prevenir?

Principal causa de abortos, a neosporose bovina preocupa muitos produtores pelas grandes perdas econômicas e sanitárias que pode causar. Entenda:
por Lucas Andrade em 16/Dec/2019

A neosporose é uma doença que vem aumentado seus casos ano após ano, causada pelo Neospora caninum, este protozoário pode ser encontrado na maioria dos rebanhos, independente do clima e da região geográfica.

A doença é considerada como a principal causa de abortos em bovinos em vários países e já foi diagnosticada tanto em gado de corte como em gado de leite ocasionando grandes perdas econômicas aos produtores. Nesse texto você vai conhecer um pouco mais da neosporose bovina, como prevenir e quais os impactos dela no seu rebanho.

Transmissão de Neosporose

transmissão de neosporose

A transmissão da neosporose acontece do cão para o bovino, sendo que o bovino é o principal hospedeiro intermediário e o cão hospedeiro definitivo do parasito. 

Esses cães são contaminados pela ingestão de tecidos, como membranas placentárias de vacas contaminadas com cistos teciduais

A partir daí, os animais do rebanho acabam adquirindo a neosporose tanto através da ingestão de oocistos (ovos), eliminados nas fezes dos cães, quanto através da transmissão transplacentária, aquela em que a Neospora passa da vaca para bezerro.

Essa transmissão transplacentária deve ser acompanhada de perto uma vez que vacas infectadas com o parasito têm de três a sete vezes mais chances de abortar se comparadas com aquelas não infectadas, sendo que o maior risco de aborto ocorre em novilhas de primeira cria.

O feto pode morrer no útero, ser reabsorvido, mumificado, autolizado, morrer após o nascimento, desenvolver a doença após o nascimento ou então nascer clinicamente normal, porém cronicamente infectado. 

Apesar de todos esses riscos, também existe um número grande de casos em que bezerros infectados nascem sem aparentes sintomas, dificultando o diagnóstico e exigindo um olhar cauteloso para os indicadores reprodutivos e produtivos desse animal no futuro.

Sintomas ou Sinais Clínicos da Neosporose Bovina

sinais clínicos de neosporose - aborto

O diagnóstico pode ser realizado através da observação dos sinais clínicos comuns a infecção. Já nas fêmeas que abortaram não são observados sinais clínicos posteriores e o cio ocorre normalmente.

No entanto, o aborto ou nascimento de animais infectados, com ou sem sinais clínicos, pode se repetir em futura prenhez e esse deve ser um sinal de alerta ao produtor. 

Já em recém-nascidos a neosporose apresenta sinais clínicos como:

  • Membros posteriores e/ou anteriores flexionados ou hiperestendidos;
  • Incoordenação dos movimentos;
  • Diminuição do reflexo patelar;
  • Perda da consciência;
  • Olhos esbugalhados;
  • Assimetria dos olhos.

Como podemos evitar?

Uma das melhores formas de controlar a introdução da infecção no rebanho é a realização de testes para verificar se temos animais positivos e atestados negativos da doença em animais vindos de outras propriedades.

Outros cuidados que pode ser tomados são: realizar transferência de embrião, evitar interações com os cães existentes na propriedade, a fim de prevenir a infecção fecal de água, pastagem galpão (ração e silo).

Esse também é um ponto de alerta, é importante evitar que cães ingiram restos placentários e carne de animais mortos nas propriedades da região.

resto placentário neosporose em bovinos de leite

Contudo, quando não se mantém um controle de prevenção no descarte dos animais que apresentam sinais se tornam inevitável a contaminação, acarretando prejuízos consideráveis na propriedade.

Veja também: Como as doenças reprodutivas em gado de leite impactam nos resultados da produção?

Muitas vezes, o produtor não sabe a gravidade da doença por falta de informação acarretando prejuízos que podem, ao longo do tempo, causar a perda de todos os animais da propriedade, sendo necessária a reposição com animais sadios e gastos indesejáveis.

Identificar os animais que estão fora do padrão é importante para poder corrigir estes problemas antes que o prejuízo enorme e as consequências irremediáveis.

O resultado reprodutivo é um dos fatores que mais afeta a lucratividade e produtividade de um rebanho por isso essencial manter um sistema de gestão das informações reprodutivas do rebanho, que permita identificar possíveis problemas que estejam causando perdas, facilitando assim, a tomada de decisão.

Sobre Lucas Andrade

Técnico em Agropecuária pela Universidade Federal de Viçosa- Campus Florestal 

Graduando em Medicina Veterinária no Centro Universitário de Belo Horizonte.

Envolvido com a Pecuária de Leite desde o início da sua trajetória profissional, auxiliando os produtores com informações relevantes para se manterem produtivos. Hoje, é estagiário do time do leite da PRODAP, onde continua desenvolvendo a Pecuária no Brasil.

Deixe seu Comentário

Você também pode se interessar

Fique por dentro das nossas novidades

Inscreva-se em nossa newsletter