Sintomas da hipocalcemia: quais são e como eles afetam o rebanho

Você sabe quais são os sintomas, as causa e os fatores de risco da hipocalcemia? É isto e muito mais que te contaremos neste texto, confira!
por João Vitor Fernandes em 26/Feb/2021

Também conhecida como febre do leite, ou paresia puerperal, a hipocalcemia é uma comorbidade do metabolismo que acomete os bovinos - normalmente as vacas leiteiras que, em sua maioria, são saudáveis. 

Essa doença acontece no período de  transição, que vai do pré-parto ao início da fase de lactação. É comum nas primeiras 72 horas após o parto, porém, em casos raros, pode acontecer em até dois meses após o nascimento do bezerro. 

Mas afinal, quais são os sintomas da hipocalcemia? Como prevenir essa doença? Existe algum tipo de tratamento? Traremos todas as respostas neste texto!

vaca pos parto

O que é a hipocalcemia em bovinos?

A hipocalcemia é a baixa quantidade de cálcio no sangue. O que faz com que o animal não consiga levantar após o parto, por falta de minerais que auxiliam nas funções nervosas e musculares.

Estudos mostram que entre 40% e 50% dos animais apresentam deficiência de cálcio, porém de forma imperceptível

Já o número de animais que apresentam sintomas é bem menor, ficando em 3% e 15% dos rebanhos em todo o Brasil. 

A maior incidência é entre as vacas leiteiras mais velhas (a partir da terceira cria), pois estes animais têm menor reabsorção óssea de cálcio.

Sintomas da hipocalcemia

Os sintomas da hipocalcemia variam de acordo com a deficiência de cálcio que o animal apresenta.

É considerado uma doença quando os níveis do mineral estão abaixo de 8,5 mg/dl.

Confira na tabela abaixo:

nível de cálcio plasmático

Quais são as causas da hipocalcemia?

Os níveis de cálcio  são regulados por alguns hormônios como o paratormônio (PTH), por exemplo.

Na fase de pré-parto o organismo da vaca exige menos cálcio, contudo, as dietas das fazendas costumam ser ricas no mineral.

Isso faz com que o pH fique acima do nível ideal para o PTH agir.

Sendo assim, as concentrações do PTH ficam baixas — devido ao aumento da reabsorção renal de cálcio — e a calcitonina (Hormônio responsável  pela regulação do cálcio na corrente sanguínea) está aumentada, o que diminui a reabsorção óssea do cálcio.

Já no dia do parto, os níveis de cálcio necessários para a produção de colostro são muito maiores do que a quantidade existente no sangue do animal. Além disso, a homeostase de cálcio demora em média 48 horas para ocorrer.

Esse tempo é o que chamamos período de transição, no qual a vaca passa por um quadro de hipocalcemia. 

Veja tudo sobre o período de transição de vacas leiteiras e como fazer um bom manejo Pré Parto?

Fatores de risco para hipocalcemia

São vários os motivos que colaboram para a hipocalcemia. Abaixo listamos alguns deles para que você consiga prevenir o seu rebanho. 

  • baixos níveis de hormônio da paratireóide - o que interfere na regulação de cálcio;
  • ausência de glândulas paratireoides no nascimento;
  • a presença de níveis baixos de magnésio, reduzindo a atividade do hormônio da paratireóide; 
  • deficiência de vitamina D;
  • disfunção renal;
  • má alimentação;
  • pancreatite;
  • doenças que diminuem a absorção de cálcio pelo organismo.

Diagnóstico

O diagnóstico da hipocalcemia é feito por meio de um exame clínico completo, no qual o médico veterinário examina o úbere do animal, as frequências cardíacas e respiratórias, o sistema digestivo e as mucosas.

vaca deitada

Problemas associados à hipocalcemia

Além dos próprios sintomas da hipocalcemia, ela contribui ainda para o desenvolvimento de outros problemas como:

  • perda de tônus muscular;
  • relaxamento da musculatura lisa do útero; 
  • do esfíncter mamário;
  • do trato digestivo;
  • retenção de placenta;
  • mastite;
  • deslocamento de abomaso;
  • cetose;

Prejuízos para a produção de leite

A estimativa é que animais com pouco cálcio tenham uma queda na produção de leite em torno de 14%.

A redução da vida produtiva e a queda de produção do animal são outros fatores que trazem prejuízos para o produtor. 

Além destes, o aumento do número de infecções uterinas, mastite e o aumento de gastos com tratamento são outros fatores que trazem prejuízos para a sua fazenda, deixando o custo da produção mais caro.

Tratamento para os sintomas da hipocalcemia

O tratamento dos sintomas da hipocalcemia é feito pela reposição de cálcio no organismo.

Recomenda-se a administração de até 1L de Ca, pela via endovenosa e de forma lenta

É possível também utilizar parte desta quantidade (cerca de 200 ml), por meio da aplicação subcutânea.

Caso persista alguns sintomas o tratamento poderá ser repetido.

É importante ressaltar que a aplicação precisa ser feita por um médico veterinário ou algum profissional que tenha conhecimento técnico para realizar o procedimento.

Caso esse profissional ache necessário, é possível também fazer a aplicação de “Drench” -— suplemento mineral e energético — no pós parto. 

 

tratamento de hipocalcemia

Prevenção da hipocalcemia

Prevenir é melhor do que remediar. Esse ditado é velho, mas traduz as melhores práticas para evitar a hipocalcemia e os seus sintomas.

A primeira dica é reduzir o fornecimento de cálcio para os animais antes do parto.

A segunda, é trabalhar com dietas aniônicas no pré-parto. Vale ressaltar, mais uma vez, que estas ações devem ser feitas sempre com a orientação de um profissional capacitado.

Veja como a dieta aniônica previne a hipocalcemia

A terceira dica e talvez a mais importante, é fazer uso da tecnologia como aliada da sua fazenda. Com um software de gestão, como o Prodap Smartmilk, você tem a possibilidade de acompanhar, por meio de dados, a situação do rebanho e prevenir doenças.

Além disso, é possível acompanhar o estoque de medicamentos da sua fazenda, o peso corporal de vacas e novilhas e ter relatórios detalhados por período de carência. 

Como vimos, os sintomas da hipocalcemia podem trazer alguns prejuízos para a produção de leite da sua propriedade. Por isso, o investimento na prevenção é sempre o melhor caminho.

Conheça o Prodap Smartmilk e garanta saúde e segurança para o seu rebanho. 

 

Sobre João Vitor Fernandes

Jornalista e pós-graduando em marketing digital, gestão e negócios.

Deixe seu Comentário

Você também pode se interessar

Fique por dentro das nossas novidades

Inscreva-se em nossa newsletter