FIV em bovinos: O que é, quanto custa e as vantagens para a sua fazenda

A técnica de fertilização in vitro em bovinos é um importante investimento para a melhoria da qualidade do rebanho. Saiba tudo sobre a FIV e como ela pode te ajudar a melhorar os resultados da sua fazenda.
por João Vitor Fernandes em 15/Feb/2021

Aliar a tecnologia à gestão da fazenda e à melhora do rebanho é algo indispensável para o pecuarista que deseja obter bons resultados.

Além do uso de máquinas e softwares, trabalhar as questões de melhoramento reprodutivo, utilizando, por exemplo, a FIV em bovinos também são boas práticas para ter sucesso no negócio.

Neste artigo vamos explicar sobre a fertilização in vitro, suas etapas, vantagens e desvantagens para o mercado de gado no Brasil. Essa técnica começou a ser usada em 1994 e, desde então, vem sendo aprimorada e é bastante utilizada para melhorar os resultados do pecuarista brasiliero. 

fiv bovinos

O que é FIV em Bovinos?

A FIV, ou fertilização in vitro, é uma das biotécnicas reprodutivas utilizadas para acelerar a obtenção de bezerros geneticamente superiores.

Compõem o restante destas técnicas a inseminação artificial (IA) e a Transferência de Embriões (TE).

O grande diferencial desta técnica é a possibilidade de que uma fêmea produza muitos bezerros por ano. Além disso, a FIV colabora para a reprodução de fêmeas geneticamente superiores, que por algum motivo não consigam reproduzir de forma natural.

Por que investir em FIV em Bovinos?

O principal motivo é a diminuição do tempo que se gasta para o melhoramento da reprodução. Ou seja, a utilização da FIV permite saltos rápidos para o aprimoramento genético dos seus animais. 

Segundo a Embrapa Gado de Leite, a FIV em bovinos tem o potencial de encurtar o melhoramento genético em 10 anos, ou três gerações.

A estimativa é que a inseminação artificial consiga produzir um bezerro por ano, a transferência de embriões um por mês e a fertilização in vitro, um por semana.

bezerros

Investimento e custos da fertilização in vitro

A técnica é mais cara que a IA e a TE, por exemplo, porém, os custos da FIV em bovinos para produção têm diminuído.

Ainda assim, mesmo com um investimento maior, ela apresenta ótimo custo/benefício para a sua fazenda, entregando índices de prenhez entre 40% e 60%.

Para tanto, é necessário trabalhar com a transferência de embriões frescos, o que tem aquecido o mercado brasileiro, quando pensamos que o nosso país possui centros de distribuições de fertilização que conseguem disponibilizar o ciclo completo da FIV em bovinos.

Alguns ainda possuem parcerias com laticínios e com projeto de gado de corte para o cruzamento industrial, visando uma carne de melhor qualidade. 

Etapas da FIV em Bovinos

São quatro as etapas da Fertilização in vitro para bovinos:

  • Aspiração folicular (OPU);

  • Maturação in vitro (MIV);

  • Fertilização in vitro (FIV);

  • Cultivo in vitro (CIV);

Vamos entender cada um deles?

Aspiração folicular

Essa é a etapa de coleta dos oócitos das fêmeas, após elas passarem pela estimulação da ovulação.

O procedimento é feito por meio da aspiração dos folículos produzidos pelo útero da vaca, sempre guiado pelo ultrassom para segurança do animal e o sucesso do processo. 

As células precisam ser coletadas quando tiverem com estágio de maturação suficiente para aguentar o procedimento.

A coleta, precisa ser feita com uma agulha de punção apropriada e acoplada em sua vagina, ao mesmo tempo que o profissional realiza a palpação retal para identificar os ovários e guiar o ultrassom.

Após a etapa de aspiração é preciso armazenar o material longe dos raios solares.  Vale ressaltar que esse é um procedimento minucioso  e deve ser feito apenas por médicos veterinários.

aspiração folicular

Maturação in vitro (MIV)

Após a aspiração folicular os oócitos são transferidos para placas com meio de cultura para que a maturação termine na incubadora, processo que dura 24hs

Terminada essa etapa, com o ciclo de desenvolvimento completo, o oócito está preparado para ser fecundado pelo espermatozoide.

Fertilização in vitro (FIV)

Na próxima etapa, os oócitos vão para novas placas contendo agora meio de fertilização específico e serão cultivados juntos com os espermatozoides.

Na fertilização in vitro, o sêmen bovino é selecionado para que se use apenas materiais livres de fatores indesejáveis, assim como é observada questões como concentração e facilidade de movimento.

Estes fatores ajudam a ajustar a dosagem correta a ser utilizada no procedimento.

Cultivo in vitro (CIV)

Finalizando o processo, os possíveis zigotos (formados pela fecundação entre espermatozóide e oócito) são transportados para outra placa contendo meio específico para o desenvolvimento do embrião.

Feito isso, os embriões viáveis são analisados, classificados e colocados em palhetas para que sejam inseminados em vacas receptoras, ou vacas barriga de aluguel.

Vantagens da FIV em bovinos

Bom, já falamos algumas aqui neste artigo, no entanto, vamos colocar abaixo uma listagem das principais vantagens de investir na fertilização in vitro em bovinos. 

  • Intervalos menores entre as coletas - a cada 15 dias uma nova aspiração folicular pode se feita;

  • qualidade genética do embrião - material genético do boi e fêmeas escolhidos por critérios de qualidade definidos. 

  • melhor aproveitamento das fêmeas - oócitos podem ser coletados, fertilizados e transportados para animais que não apresentem anomalias reprodutivas;

  • eficiência na utilização do sêmen sexado - possibilita que o produtor tenha fêmeas com alto índice de melhoramento, sem a necessidade de descartar ou vender machos;

  • aceleração do melhoramento genético - redução de tempo em até três gerações;

Desvantagens da FIV em Bovinos

É notório que existem mais vantagens que desvantagens nesse procedimento. No entanto, o custo é um dos fatores que influenciam na realização da FIV.

Outro fator é o grande encontro de hematomas nos oócitos, ocasionados durante a aspiração, o que prejudica a eficácia do procedimento. 

Além disso, o alto custo para as transferências dos embriões também é um ponto que você precisa levar em consideração ao decidir fazer o procedimento de fertilização in vitro.

Equipamentos para realização da fertilização in vitro em bovinos

Abaixo a lista de equipamentos necessários para a realização do procedimento:

  • ultrassom veterinário;

  • bomba de aspiração folicular;

  • aquecedor de tubos;

  • micropipeta;

  • rolha de alumínio para aspiração;

  • agulha para Aspiração;

  • ponteiras;

  • camisinhas para Probe Retal;

  • sonda transvaginal;

  • guia de aspiração;

  • lupa estereoscópica;

  • placas para fertilização

ultrassom bovinos

 

Vale lembrar que esse procedimento e o manuseio dos materiais para FIV em bovinos deve ser feito por médicos veterinários. Esse procedimento é invasivo e pode gerar risco para a saúde do animal. 

FIV em bovinos no Brasil

Nosso país é líder no mercado de fertilização in vitro e exporta para países como Costa Rica, Uruguai, Bolívia, República Dominicana, Moçambique, Paraguai e Etiópia.

A tecnologia usada no país é referência e contribui com eficácia para o melhoramento genético, aumento do nascimento de fêmeas, maior produção de leite por vaca a cada ano e aumento da lucratividade da fazenda.

Outra novidade brasileira é o desenvolvimento de incubadoras que permitem a fertilização enquanto o material é transportado do laboratório para a fazenda, diminuindo assim o tempo do procedimento e aumentando as chances de sucesso. 

O uso estratégico da FIV em sua propriedade

A tecnologia tem a função de melhorar o dia a dia de toda atividade econômica, porém, ela precisa ser utilizada de forma estratégica. Com a FIV em bovinos não é diferente. Ela precisa de acompanhamento profissional especializado e se adequar às necessidades da sua fazenda. 

A fertilização in vitro é uma ferramenta importante para a melhoria de rendimento dos resultados. Contudo, antes de tomar essa decisão você precisa ter bem controlado o processo reprodutivo da sua fazenda, desde a estação de monta até o desmame, para que seja traçado o melhor plano de utilização da FIV

Nesse sentido, o módulo Reprodução do Prodap Views Prime, permite que você gerencie de forma completa todo o processo reprodutivo da sua propriedade, com emissão de relatórios de taxa de prenhes por semem, inseminador e protocolo. Ou seja, você consegue ter uma visão geral de todo o processo reprodutivo da sua fazenda.

Quer melhorar a reprodução em sua fazenda e aumentar a rentabilidade da sua pecuária? Conheça o Prodap Views Prime e descubra como podemos te ajudar.

Conheça o Prodap Views Prime

Sobre João Vitor Fernandes

Jornalista e pós-graduando em marketing digital, gestão e negócios.

Deixe seu Comentário

Você também pode se interessar

Fique por dentro das nossas novidades

Inscreva-se em nossa newsletter